HOMENAGENS RECEBIDAS

Sobre o Livro Sentimentos de 2018
 
Das coisas que vêm de dentro: sentimentos
 
É algo que flui, frui, flana, voeja, viceja. É o que incita, excita, implode, explode, exorta, execra.
É brandura, é tormento. É altruísmo, fraternidade. É medo, dúvida, coragem, revelação. É verdade, é desejo.
É a necessidade de se libertar, como se a romper correntes.  Necessidade que atende pelo nome de sentimento, aqui apresentado em verso e prosa.
 
O sentimento vário, intenso e profundo de Nancy Cobo, cujo título do livro define, de modo objetivo, sua proposta.
Sentimentos – a obra – desenvolve uma vasta reflexão sobre diversos temas de lavra literária, seja no campo das reminiscências, da memória afetiva, do sentimentalismo, do lírico-existencial e, principalmente, do lírico-amoroso.
 
A autora desfia seu canto por meio de trovas, acrósticos, poetrix, poemas de versos livres e alguns metrificados de forma irregular, que se misturam a pensamentos, aforismos, relatos ao estilo de crônicas, e um pouco de aconselhamento.
Todo sentimento é assim mesmo: orgânico. Por vir de dentro, ora se mostra forte e preciso; ora confuso e intranquilo. E Nancy não se esconde por detrás das palavras. Ao contrário, ela as exibe como em uma galeria de emoções vividas e imaginadas. Sua experiência como cidadã do mundo, mulher, mãe e avó, é notadamente evidenciada em seu trabalho poético. E o sentimento de gratidão (um dos mais raros nos dias de hoje) se destaca, como exemplo, em um texto de consideração à amiga e atriz Jussara Calmon. O tema família, de que tanto preserva e defende, tem também um espaço reservado, como o poema-dedicatória “Às netas”. Ela faz ainda um alerta aos jovens em “Não, drogas, não”.
 
Mas é no discurso erótico a serviço da poesia que percebemos uma autora amadurecida e sem pudores, consciente de que alguns poemas de Sentimentos podem acender a chama dos apaixonados e dos amantes inveterados (“Chocolate”, “Somos Nós”, “Amor Proibido”, “Lembrei de Você”, Declaração de Amor”, “Pensando sobre o amor”).
 
Do sentimento mais puro, o amor, é do que fala a obra de Nancy Cobo. Do amor ao semelhante, ao seu par, aos seus entes queridos, a sua poética, a sua arte, aos amigos sinceros que a vida lhe presenteou. 
E desse amor essencial, ouro maciço, sentimento lapidado nas mensagens de Sentimentos, tenho em mãos mais que um livro, um verdadeiro legado para os mais sensíveis leitores. Portanto, sinta-o como eu o senti. Você irá se encantar! 
 
Jorge Ventura é poeta, escritor, ator, jornalista e editor. É presidente da APPERJ (Associação Profissional de Poetas no Estado do Rio de Janeiro) e um dos integrantes do grupo Poesia Simplesmente. Tem 7 livros publicados e participações em dezenas de antologias e coletâneas nacionais e estrangeiras.  
 
 
***
 
Nancy Cobo é dessas pessoas especiais que já nasceram com o dom da fraternidade porque sabe abençoar-se abençoando. Conheço-a desde os tempos em que a internet começava a engatinhar e já observava o seu amor pela arte, sobretudo literária, e por todos que que fazem dela, a mais sublime maneira de celebração da vida.
Compor o seu grupo de homenageados, é receber esta bênçãos que ela tão afetuosamente propaga, por este motivo, abençoo-a também com o meu melhor afeto e meu mais feliz agradecimento. Deus esteja com você, minha amada amiga e sublime artista de todas as letras. Obrigado Nancy Cobo!!!
 
Luiz Poeta Rio de Janeiro Brasil.  Prodfessor, Escritor Acadêmico Poeta - 2018
 
 
 
***
 
Respeitável amiga, foi com grande satisfação que recebi o seu E-mail sendo nessa oportunidade informado sobre seu intelecto.
Querida, a sua história além de me comover também me encantou. Parabéns Nancy, mulher poeta, escritora e GUERREIRA. Que a paz esteja com você. Seu amigo e admirador 
 
Moisés. -  Rio de janeiro 2018
 
 
*****
  
 
Livro Falando de Amor
Nancy Cobo – 2 edição
 
Tive o prazer de receber hoje em minha casa um livro simples, sincero,
direto que fala das coisas invisiveis do dia a dia que as vezes nos afaga
com o gosto confortador do cotidiano ou nos pega de surpresa com a dor de alguém que parte
O Livro da Nancy tem o cheiro daquelas coisa que ficam paradas no ar e espera o olhar de alguém algum dia que as transforme em poesia, porque a poesia não vem somente dos becos escuros ou dos corações que explodem de paixão.
A poesia vem também do coração sereno que sofre em silêncio a dor invisível e percebe nas plantas da varanda a tristeza vegetal de uma lágrima verde.
Nancy não escreve para se destacar em resenhas polêmicas, Nancy escreve para transformar o seu cotidiano por vezes sofrido, por vezes resignado, por vezes cheio de esperança.
Nancy escreve para continuar vivendo.
Só lhe posso desejar um bom caminho, falando de amor sempre, pois sem amor os caminhos perdem a luminosidade solar.
 
Byafra  Niterói
03/07/2012
 
****
  
 
A cada dia recebo presentes de amigos que creio nem se quer merecer, hoje recebi esta linda homenagem da minha amiga Nancy Castro Cobo, um verdadeiro tissuname de contentamento viveu meu coração minha mais terna gratidão amiga é nessas horaque acredito que amigos são feito velas, eles nos ligam com as coisas do Alto, são luz nesta nossa longa estrada chamada vida.
Abraço fraterno,
João 
 
 
 
****
Arco Íris da Amizade
 
NANCY
 
N este momento encontrei uma
A miga que tem seu carinho
N avegando entre as estrelas
C atando brilhos na serenidade de uma
y oga, onde nasce um poema no céu…
 
C onquistando a simpatia com seu
O lhar, conheceu uma flor que tinha a
B eleza anunciada pela sensibilidade
O rnamentada pelas pétalas que perfumam sua alma
 
Acróstico escrito por Rogério Miranda
Janeiro 2008
 
****
 
Evento  que participei  como membro Acadêmica da Academia de Artes Ciências e Letras de Iguaba Grande  carta de agradecimento
Texto escrito pela Profa.Tania Carvalho Netto Diretora do SR-1/CETREINA 
 
Prezadas Acadêmicas Sra.SELENE, Sra.NANCY, 
Sra.JESUSA e MARIANA, 
Vimos aqui agradecer terem nos honrado com 
suas presenças em nosso evento de Natal e quando do lançamento do Livro de 
Poesias e Textos cujas autores são nossos meninos e meninas da FIA, bolsistas do 
Programa FIA/PEBIT/CETREINA/UERJ.Nossa festa certamente foi abrilhantada pela 
presença de vocês, em especial da acadêmica Mariana,que demonstrou aos jovens 
que é possível ser autor desde a mais tenra idade. Aproveitamos essa oportunidade para também 
agradecer as doações de livros que fizeram ao CETREINA, e que serão encaminhados 
às Bibliotecas da Universidade. 
Em anexo enviamos nossos votos 
de Natal, extensivo às suas famílias, 
Recebam nosso fraterno 
abraço, 
Atenciosamente, 
Profa.Tania Carvalho Netto Diretora do SR-1/CETREINA
 
******
 
Nan, minha irmãzinha do coração, saiba que vc é uma das pessoas mais abençoadas que pude ter o privilegio de conhecer e a honra de durante todos esses anos, mais de uma década, conviver e muito compartilhar. Obrigada por fazer parte disso tudo. Obrigada por ser melhor do que tudo que tento escrever e descrever. Obrigada por fazer parte da minha vida e obrigada por ser essa pessoa incrível!  amo vc!
 
Elisabeth Misciasci, Jornalista e  Escritora   SP
 
 
****
 
NANCY COBO
N atural do Rio de Janeiro local de Sol e beleza
A onde está uma das sete maravilhas do mundo
N asce uma Mulher cujo saber é profundo
C ultura parece algo que mexe com destreza
Y in e yang bom deve ter para expor com tanta clareza
 
C omo embaixadora da Paz merece todo meu louvor
O vosso trabalho na escrita bem como na poesia
B elamente o desempenhais com amor e mestria
O nde fordes com esse proceder, levareis saber e valor
 
Virgílio Roque ( Gilito )  Portugal 16 de Março de 2013
 
****
Guida Linhares
Janeiro de 2008
 
N* ão sei como agradecer
A* miga da poesia e do amor.
N* estas palavras singelas
C* ada momento de emoção
I* nvade a alma e o coração.
 
C*arinho em forma de versos,
O*rnados de lindas palavras.
B* em maior que te inspira
O* caminhar na paz e alegria.
 
****
Acróstico Nancy Cobo
(minha gratidão a essa amiga)
 
N ancy Cobo é uma dama de coração nobre
A ma com sinceridade a todos os seres
N a nobreza mostra seu caráter benfazejo
C aridosa, meiga, demonstra sua boa índole
Y lang-Lang é o aroma que exala sua alma
C onduz a vida com alegria e amabilidade
O breira da paz, do amor, sensível, na escrita
B rinca com a pena e faz lindas poesias
O ra cantando o amar, expressando a Deus
 
Ivete Tayar
(autora)
 
****
Nancy Cobo
 
N infa da poesia e das letras,
A njo que ampara os amigos e os afaga
N unca os deixando sozinhos e desamparados.
C riatura divina, amiga de verdade,
Y(I) nimiga da tristeza e da falsidade.
 
C oração puro de mãe amiga,
O lhos sempre atentos aos que precisam de carinho…
B eijo tua alma amiga querida
O ntem, hoje e em toda minha vida!
 
®Tania Lemke
10/09/2006
 
 
****
“AMIGO”
(Lilia Machado – 14/08/06 – 20:18hs)
 
N ada se compara ao carinho de um amigo…
A migo que é amigo dá o ombro na fome de ajudar,
N ada pede em troca e de si tudo dá
C omprometido com a amizade daquele amigo…
Y com essa letrinha não sei rimar! rs.
 
C onversa de amigo a gente tem que acatar…
A migo é mais do que parente:
S ofre, chora e desabafa com a gente..
T rás em si a magia do encantamento,
R etaguarda para o sofrimento,
O ráculo da subsistência.
 
C onsciente do papel de amigo
O pera, inconscientemente, milagres…
B anca a amizade!
O lvida do amigo os defeitos… as insanidades!
 
****
 

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!